close

Amazonas e Pará são os primeiros estados a imunizar rebanhos. Em Goiás é nos meses de maio e novembro

familia-099

A partir desta quarta-feira (15), começou oficialmente a vacinação contra a febre aftosa no Brasil. Os estados do Amazonas e do Pará são os primeiros do calendário. Nessas áreas, todo o rebanho bovino e o bubalino deverá ser imunizado. A estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é de que, no primeiro semestre deste ano, sejam imunizados 1,325 milhão de animais no Amazonas e 20,111 milhões no Pará.

No primeiro semestre de 2016, foram vacinados 985.634 animais no Amazonas. O número de bovinos e de bubalinos no Pará, também no primeiro semestre do ano passado, foi 19,939 milhões de cabeças.

A vacinação no Amazonas compreende duas áreas do estado: a zona não livre e zona livre com vacinação. Na zona não livre, ao longo do Rio Amazonas, o período começou quarta-feira e vai até 30 de abril. Na zona livre com vacinação, no sul de Canutama e Lábrea, o período vai de 15 de abril a 15 de maio, e na Boca do Acre e Guajará, de 1º a 30 de maio.

Em parte do estado do Pará a vacinação vai de 15 de março a 30 de maio e, em, Roraima será de 1º de abril a 15 de maio. Rondônia aplica a dose contra a aftosa de 15 de abril a 15 de maio em animais com idade até 24 meses.

Para que a imunização aconteça é preciso seguir as seguintes recomendações:

Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação
• Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas, lembre-se: só vacine bovinos e búfalos
• Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação
• Compre as vacinas somente em lojas registradas
• Verifique se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2° C e 8° C
• Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre
• Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 5 ml
• O lugar correto de aplicação é a chamada tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou abaixo da pele. Aplique com calma
• Lembre de preencher a declaração de vacinação e de entregá-la no serviço veterinário oficial do seu estado junto com a nota fiscal de compra das vacinas.
Em Goiás

No Estado de Goiás as campanhas de vacinação acontecem de 1º. a 31 de maio e de 1º. A 30 de novembro. Aqui são vacinados bubalinos e bovinos de até dois anos de idade. Acima disso, os animais estão livres da aplicação da vacina. O Estado de Goiás é o que tem o maior índice de vacinação em todo o País. Dos 22 milhões de animais, na última campanha de novembro segundo dados da Agrodefesa, o índice de imunização alcançou 99,42%. O estado completa agora em 2017, 22 anos sem registrar qualquer foco de febre aftosa.

Este atual estágio de qualidade sanitária, deve-se ao trabalho da parceria público/privada entre o Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás – Fundepec e a Agrodefesa. O Fundepec é um Fundo Emergencial Indenizatório para o caso de abate sanitário de bovinos contaminados com febre aftosa, criado pelos produtores rurais, com doações espontâneas.

Fonte Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

Adaptação e Foto: Imprensa Fundepec-Goiás