Colombianos visitam Goiás e elogiam trabalho da PM com a Patrulha Rural
29 de abril de 2019 Share

Colombianos visitam Goiás e elogiam trabalho da PM com a Patrulha Rural

Na última sexta-feira, o casal de pecuaristas Wagner Miranda e Ana Passani recebeu em sua Fazenda, a ExpoParqu, na cidade de Inhumas, um grupo de 14 colombianos e militares da PM goiana. Esse grupo estrangeiro, composto de empresários, veterinários e zootecnistas, está no Brasil pesquisando novos tipos de pastagem. Na Fazenda ExpoParque, o grupo foi recepcionado e, na oportunidade, quis conhecer o trabalho da Polícia Militar em relação a Patrulha Rural.

Como a imprensa tem amplamente divulgado, esse trabalho da PM começou em Catalão no Sudeste do Estado de Goiás há dois anos e hoje está presente em mais de 50 municípios com meta de atingir todo o Estado em breve. É um trabalho que visa dar maior segurança ao homem do campo, vítima de assaltos e outros delitos.

A Patrulha Rural é desenvolvida por Georreferenciamento. Isso significa que se a PM for acionada, ela sabe em segundos, qual propriedade está necessitando de socorro. Como estrutura, a PM tem caminhonetas de alta performance, drones, armas, computadores e outras ferramentas.

Na Fazenda ExpoParque, o Coronel Daniel Galvão fez uma palestra aos presentes sobre esse trabalho. O líder do grupo colombiano, empresário Luís Jaramillo teceu largos elogios à PM, salientando que em seu país, há muitos casos de crimes em propriedades rurais praticados por milícias principalmente e que o sistema implantado em Goiás será mostrado às autoridades colombianas, como sugestão para se pensar num projeto dessa natureza.

Jaramillo é um dos dirigentes da empresa Campo Verde que representa na Colômbia, a empresa goiana AgroSolo, especializada em sementes de pastagens e outros insumos. Aqui o grupo visitou Goiânia, seguiu para Uberlândia concluindo na cidade de Uberaba, em maio, especialmente para assistir a Expo-Zebu.

A Fazenda ExpoParque foi cadastrada pela PM e já faz parte de milhares em Goiás monitoradas pela Patrulha Rural. Na frente das propriedades é colocada uma placa sobre esse cadastramento com telefones específicos para chamadas em caso de necessidade.

 

Fotos e texto: Imprensa Fundepec-Goiás