Goiás está fazendo um levantamento sobre a realidade de toda cadeia láctea
4 de julho de 2019 Share

Goiás está fazendo um levantamento sobre a realidade de toda cadeia láctea

A exemplo do que ocorreu há 10 anos, Goiás vem fazendo um diagnóstico da cadeia produtiva do leite, com a realização de pesquisas profundas em todos os setores, produção, industrialização, vendas, etc. A iniciativa visa conhecer de perto as reais necessidades de toda a cadeia e, a partir de então, fornecer subsídios para todos os seguimentos públicos e privados interessados em fazer o setor crescer.

Goiás produz atualmente 10 milhões de litros de leite/dia mas está estagnado ao ponto de ser hoje, no ranking nacional, o quinto colocado em volume. Já foi o segundo e agora elabora ferramentas para voltar ao topo desse mesmo ranking.

Empresa especializada, a Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – ABEP, está cuidando desse levantamento com apoio do Fundepec – Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás, Sindileite-Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás, Federação da Agricultura e Senar, Ministério da Agricultura e Agrodefesa.

Para esse trabalho, cerca de 40 técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural -Senar foram treinados e estão a campo com um questionário para ser preenchido por todos os elos da cadeia, principalmente produtores rurais e laticínios. São perguntas estritamente ligadas à cada elo: suas dificuldades, seus custos, seu mix de produção, volume, comércio, concorrência etc. Esses técnicos estão trabalhando, por enquanto, em 66 dos 246 municípios, de preferência nos que são mais expressivos em termos de produção de leite.

Esse levantamento só ficará pronto no mês de setembro. Em seguida, será feito um grande evento na capital quando todo o diagnóstico será mostrado a todos os elos da cadeia. Eles servirão para que novas políticas para alavancarem o setor sejam elaboradas.

O levantamento atual em Goiás, apesar de ter sido feito também há 10 anos, é inédito no resto do País segundo um dos coordenadores das pesquisas, o médico veterinário e consultor do Sebrae e Sescoop, Waldison Costa.

Nesta quinta-feira no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado, esse questionário foi mostrado a representantes de laticínios que vão responde-lo. Na oportunidade, o zootecnista Felipe José de Carvalho Corrêa do MAPA, fez uma palestra sobre o trabalho que o Ministério da Agricultura, Fundepec, UFG, Faeg/Senar, Conselho Regional de Medicina Veterinária, Sindileite, Agrodefesa e outos órgãos e instituições, vêm realizado no Estado divulgando os conteúdos das Instruções Normativas 76 e 77 do governo federal, que definiram novas iniciativas com vistas a melhorar a qualidade do leite aqui produzido. Essas INs foram editadas em novembro de 2018 e entraram em vigor no final de maio último contendo todas as orientações nesse sentido. Produtores de leite e laticínios devem observar todos os procedimentos definidos nesses dois documentos.

Para tanto, as entidades e órgãos interessados realizaram recentemente o I Workshop sobre a qualidade do leite, envolvendo técnicos de laticinios principalmente que vão ajudar na divulgação das exigências do MAPA. Esse I Workshop envolveu várias cidades do interior que foram destacadas como regionais. Proximamente, será realizado novo workshop já que nem todos os seguimentos frequentaram a primeira iniciativa. A orientação é que trata-se de uma lei federal e como tal, deve ser acatada por produtores de leite e laticínios.

 

Texto e fotos

Imprensa Sindileite Goiás

Comments

No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write comment


Warning: Illegal string offset 'rules' in /var/www/html/fundepecgo.org.br/web/home/wp-content/themes/solidus-theme/functions/filters.php on line 214

Warning: Illegal string offset 'rules' in /var/www/html/fundepecgo.org.br/web/home/wp-content/themes/solidus-theme/functions/filters.php on line 221